A+ A- Acessibilidade

Notícias

Cinemas em Rede exibe premiado documentário de Marcos Pimentel.


A programação do segundo semestre do projeto Cinemas em Rede será inaugurada no dia 15/8, às 19h, com o documentário “‘A parte do mundo que me pertence”, de Marcos Pimentel. O filme será exibido, simultaneamente e gratuitamente, em sete universidades federais espalhadas pelo país: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Goiás (UFG) e Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), de onde o diretor participará de um debate com transmissão ao vivo, após o término da sessão.

O longa é uma obra autoral sobre sonhos e desejos de pessoas comuns. Pequenas histórias da vida cotidiana de diferentes personagens que têm rotinas simples, anônimos que geralmente não são notícias de jornais. 

“Um filme que busca restituir a intimidade das pessoas e atingir a essência da existência de cada um de seus personagens. Um íntimo e inspirado mosaico de sons e imagens, que revela que parte da grandeza do ser humano reside exatamente nas sutilezas de seus pequenos gestos”, explica Marcos Pimentel. 

“A parte do mundo que me pertence” foi o vencedor da mostra Novos Rumos do Festival do Rio, em 2017, onde recebeu o prêmio de “Melhor Filme” em competição. Também ganhou o prêmio de “Melhor Longa Documentário” no 2º Indian World Film Festival (Índia, 2018) e recebeu uma menção honrosa no PireDOC, Festival de Cinema de Pirenópolis (GO, 2018).

O evento é mais uma edição do Cinemas em Rede, iniciativa que conecta cinemas e exibidores das instituições federais de educação, ciência e cultura à RNP, criando um circuito nacional para a produção audiovisual brasileira

Serviço:

Filme: A parte do mundo que me pertence;

Data: 15/8;

Horário: 19h.

Confira a programação do segundo semestre do Cinemas em Rede:

19/9 – Além do Espelho, de Ana Luiza Flauzina;

17/10 – Eleições, de Alice Riff;

21/22 – Substantivo feminino, de Daniela Sallet e Juan Zapata.